Tradução em andamento do livro “A Dispensational or a Covenantal Interpretation of Scripture - Which is the Truth?” por Bruce Anstey
Este livro encontra-se em processo de tradução, portanto para uma leitura mais ordenada sugiro que comece pela postagem mais antiga no Arquivo da coluna da direita.

LEVITICO 23

Este capítulo nos apresenta uma figura indubitável das maneiras dispensacionais de Deus, e muitos livros e artigos já foram escritos neste sentido. Há sete festas anuais descritas no capítulo que prenunciam eventos que vão da cruz de Cristo à vinda do reino de Cristo. São elas:
  1. “Páscoa” — representa a morte de Cristo (1 Co 5:7)
  2. “Festa dos Pães Asmos” — representa a comunhão prática em santidade na comunidade dos crentes (1 Co 5:8)
  3. “Festa das Primícias” — representa Cristo ressuscitado e assunto à glória (1 Co 15:23)
  4. “Festa de Pentecostes” representa a Igreja sendo formada em um corpo pela descida e habitação do Espírito (At 2:1)
  5. “Festa das Trombetas” — representando Israel sendo reunido de entre as nações após sua dispersão na época atual (Mt 24:31)
  6. “Dia da Expiação” — representa o arrependimento de Israel diante de Deus (Zc 12:9-14; Sl 51)
  7. “Festa dos Tabernáculos” — representando a bênção milenial da terra no reino de Cristo (Sl 72).
As quatro primeiras festas já se cumpriram; as últimas três estão por se cumprir. Todas as festas, exceto as duas do meio, eram celebradas em dias específicos do calendário judaico. Elas correspondem à ordem judaica das coisas em que os tempos e as estações são observados (Gl 4:9-10). As duas festas do meio (“Festa das Primícias” e “Festa do Pentecostes”) deviam ser guardadas no primeiro dia da semana — mas nenhuma data específica do calendário era mencionada. Elas tipificam a atual Dispensação do Mistério (o Dia da Graça), que é um chamado celestial de Deus que não tem conexão com o tempo ou com a terra. O fato de elas serem celebradas no primeiro dia da semana claramente aponta para a ordem cristã de coisas na Igreja. Como já mencionado, essas festas nos falam de Cristo subindo aos céus e enviando o Espírito de Deus para formar a Igreja. Estas são as duas características distintas do cristianismo (Jo 7:39). Esses dois primeiros dias da semana se destacam visivelmente do restante dos dias de festa e tipificam o atual Dia da Graça.




Postagens populares